Ficha de Filiação

Para se filiar ao SinTUFABC, basta preencher a ficha de filiação e entregá-la à Coordenação Executiva do Sindicato.

Também é possível entregar a ficha preenchida à Coordenação Geral, na sede do Sindicato, nos dias de plantão*.

 

Ficha de Filiação - Arquivo na extensão "pdf"

 

*Plantões - Coordenação Geral

Segundas-feiras - no período da tarde

Sextas-feiras - o dia inteiro

 

Sede SinTUFABC:

UFABC, Campus Santo André, Bloco B, 11º andar

 

Você sabia que o SinTUFABC é contra o imposto sindical?

Criado em 1937 por Getúlio Vargas, o imposto sindical é uma contribuição obrigatória que desconta um dia de trabalho por ano de todo trabalhador no mês de março, independente deste ser filiado ou não.

Na época de sua criação existiam sindicatos independentes e combativos, que viviam da cotização voluntária de seus filiados, e a criação do Imposto Sindical foi um mecanismo para controlar a luta dos trabalhadores, uma vez que os dirigentes dos sindicatos não precisariam mais fazer trabalho de base, organizar a categoria e serem combativos para ganhar o respeito dos trabalhadores: bastaria fundar um sindicato fantasma que receberiam o imposto sindical.

No decorrer dos anos isso fez com que os sindicatos se transformassem em instrumentos que não mais organizavam a luta dos trabalhadores, mas apenas recebiam o imposto sindical para prover privilégios aos seus dirigentes. Os sindicatos combativos se reduziram a um número pequeno.

O imposto sindical move hoje 3,5 bilhões de reais por ano, mas não é um dinheiro destinado à luta dos trabalhadores, mas a manter uma casta de dirigentes afastados há décadas da base de suas categorias e que não representam os interesses dos trabalhadores.

A categoria dos técnicos administrativos das Universidades Federais do ABC, na assembleia de fundação do SinTUFABC, votou ser contra o imposto sindical e essa clausula foi incluída no estatuto da entidade desde os seus primeiros dias.


A reforma trabalhista vai acabar com o imposto sindical?

Uma das propostas da reforma trabalhista era acabar com o imposto sindical. Entretanto, em acordo com algumas 'Centrais Sindicais', Temer prometeu criar um novo mecanismo por medida provisória. Esse novo mecanismo pode ser até pior que o imposto sindical. 'Centrais' como a Força Sindical e a UGT, entre outras, defendem que o desconto anual seja de até 12% do salário de um mês do trabalhador!

 

Por que o SinTUFABC nunca recebeu o imposto sindical?

Acreditamos que um sindicalismo combativo é feito com trabalho de base, luta e jamais vendendo os interesses dos trabalhadores por dinheiro ou qualquer privilégio.

Toda a contribuição deve ser voluntária através das filiações - e esse é um debate que levamos também para a FASUBRA e a CSP-Conlutas.

Por isso, mesmo que o SinTUFABC seja um dia obrigado a recolher o imposto sindical, devolverá a parte que lhe cabe a todos os trabalhadores, independentemente de serem ou não filiados.

Juntos somos fortes!